A Prefeitura de Nova Cruz, por meio da Secretaria de Esporte, vem dando sempre que solicitada, seu apoio ao atleta.

Jovem atleta determinado de família humilde de Nova Cruz/RN, Juliano de Araújo (Kiko), o qual é integrante do CARN – Club de Atletismo do Rio Grande do Norte -, vem se destacando nos últimos anos entre os melhores do atletismo brasileiro.

No último sábado (04/Set), participando de uma das maiores competições oficiais de atletismo da América Latina – Troféu Brasil de Atletismo -, Juliano conquistou a medalha de ouro se tornando Campeão Brasileiro/2021, e, o primeiro nova-cruzense a conquistar o mais importante troféu da modalidade do país.

Nessa competição, o atleta potiguar, deixou para trás no último 100m, o paraibano Edimar Ferreira, campeão do ano passado com o tempo de 31m33s. Esse ano, os mesmos 10.000m, Juliano fez com o tempo de 31m30s, três milésimos de segundos a menos que o paraibano se tornando campeão.

Pré-convocado para a seleção brasileira pelos índices alcançados, Juliano vive a expectativa de poder representar Nova Cruz, o Brasil, nos Jogos Desportivos Pan-Americanos Sub-23, que será em Cali, na Colômbia, de 25/11 a 05/12/21 e, no Sul-Americano de Atletismo Sub-23 a se realizar em Guayaquil no Equador de 16 a 17/10/21.

  

O seu treinador Marcos Gomes (na foto à sua direita), fundador do CARN, nunca deixou de acreditar no potencial desse corredor que voa nas pistas e, ao mesmo, dar todo suporte técnico e psicológico necessário para o crescimento e desenvolvimento do seu atleta promissor.

Por sua vez, a Prefeitura de Nova Cruz através do Prefeito Flávio de Beroi, por meio da Secretaria de Esporte, sempre que solicitada pelo atleta, de forma legal, dar seu apoio.

Ao Folha do Agreste, emocionado pela conquista, disse Juliano:

“Graças a Deus fui campeão brasileiro! Desde 2018 venho tentando, quando faltando 200m entreguei a prova. 2020 – mesmo sendo um ano complicado com as lesões -, vinha liderando e faltando 300m entreguei. Esse ano eu pensei comigo: Tem que dar! Tem que ser! Eu batalhei pra caramba e tinha que levar esse título brasileiro pela primeira vez. Faltando 100m para o final da prova, Deus me deu a oportunidade, me deu força e, conquistei o primeiro lugar”

Fonte: Folha do Agreste

image_pdfimage_print